segunda-feira, 9 de novembro de 2009

O Principezinho – edição em pop-up

Como em tudo, há livros bem elaborados e livros mal elaborados. Neste caso, a nova edição de O Principezinho está na classificação dos muitíssimo bem feitos. É fascinante, traz um novo olhar à obra de Saint-Exupéry, maravilha, arrebata, encanta. Todo ele provoca uma multiplicidade de sensações ao folheá-lo. A Editorial Presença brinda-nos assim com o presente ideal para este Natal, não só para as crianças mas também para nós, adultos, que nunca deixamos de fascinar-nos com esta maravilhosa história (aqui, na versão integral).

O primeiro livro considerado “pop-up” data de 1524 e foi elaborado pelo matemático alemão Peter Apian com o título Cosmografia, contendo uns discos móveis que pretendiam mostrar os movimentos celestiais.

Lúdico, dinâmico, criativo e complexo, o livro animado (muitas vezes minimizado na sua importância) tem um óbvio interesse pedagógico. Remete o leitor para uma posição manipulativa, estimulando a imaginação e proporcionando horas de prazer.

É possível espreitar o livro filmado, na página da Presença, clicando aqui.
No site de um dos grandes mestres do pop-up pode ver como se faz um livro com esta técnica: clique aqui.
Vale a pena visitar e explorar aqui um pouco mais o mundo do livro animado, desde a história até às técnicas.

Sandra Simões

Sem comentários: