quinta-feira, 30 de abril de 2009

Dois blogues cá dos nossos

De saudar, os três anos do blogue O Bicho dos Livros, que significam também três anos de actividades de promoção do livro e da leitura – sob a forma de ateliers, comunidades de leitores e muitos outros projectos da equipa. A não perder, os vários posts de «balanço e contas» do mundo do livro infantil em Portugal (em que o nosso curso também é mencionado), no meio de várias perdas, ganhos e… estabilizações. Parabéns e que contem muitos!Outro blogue, este de safra recente, dá pelo nome de Prateleira de Baixo. Só começou em Março, mas pelas sugestões e imagens parece evidente que temos muitas coisas boas por que esperar. Fiquem atentos, fiquem muito atentos…

Para aceder ao blogue O Bicho dos Livros clique aqui.
Para aceder ao blogue Prateleira-de-baixo clique aqui.

Carla Maia de Almeida

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Feira do Livro de Lisboa começa amanhã

Este ano, são muitas as novidades no Parque Eduardo VII: novos pavilhões, novo horário e até um blogue oficial onde se podem acompanhar as iniciativas e se prometem outras curiosidades. Começa mais cedo do que o habitual, a 30 de Abril, e prolonga-se até 17 Maio, no seguinte horário: das 12h30 às 20h30, de segunda a quinta, e até às 23h00 às sextas e vésperas de feriados. Aos sábados, está aberta das 11h00 às 23h00, e aos domingos e feriados, das 11h00 às 22h00. O país convidado deste ano é o Brasil, com dois pavilhões. Atenção também à Hora do Conto, diariamente, entre as 14h00 e as 17h00, na esplanada infanto-juvenil.

O blogue da 79.ª edição da Feira do Livro de Lisboa pode ser consultado aqui.

terça-feira, 28 de abril de 2009

Prémio Nacional de Ilustração para Madalena Matoso

Anunciado hoje, o 13.º Prémio Nacional de Ilustração foi para Madalena Matoso, pelo conjunto de ilustrações do livro A Charada da Bicharada, com texto de Alice Vieira (Texto Editora). Mereceram também menção especial as ilustrações de Bernardo Carvalho para És Mesmo Tu? (Planeta Tangerina) e de Paulo Galindro para O Cuquedo (Livros Horizonte).

Pela «diversidade das técnicas e discursos», «originalidade e inovação», o júri distinguiu ainda um conjunto de oito títulos e respectivos ilustradores, a saber: Afonso Cruz, Histórias de Reis e Princesas (Asa); Bernardo Carvalho, Um Dia na Praia (Planeta Tangerina); Danuta Wojciechowska, O Que se Vê no ABC (Caminho); Inês Oliveira, Milagre de Natal (Civilização); Luís Henriques, Sabes, Maria, o Pai Natal Não Existe (Caminho); Madalena Matoso, Trava-línguas (Planeta Tangerina); Rachel Caiano, A Casa de Férias: histórias do Senhor Valéry (Caminho) e Teresa Lima, Lá de Cima cá de Baixo (Gailivro).
No valor de 5.000 euros, o Prémio Nacional de Ilustração, atribuído pela Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas (DGLB), em colaboração com a Associação Portuguesa para a Promoção da Literatura Infantil e Juvenil (APPLIJ), Secção Portuguesa do Internacional Board on Books for Young People (IBBY), distingue anualmente um ilustrador pelo conjunto de ilustrações originais publicadas numa obra para crianças ou jovens editada no ano anterior. Pode, ainda, distinguir mais dois ilustradores através da atribuição de duas menções especiais.

Nesta 13.ª edição, o júri analisou 147 candidaturas que reuniram 81 ilustradores, publicados por 41 editoras. Constituído por Sara Reis da Silva, docente da Universidade do Minho, Vera Oliveira, em representação da DGLB, e Dora Batalim, professora na Escola Superior de Educadores de Infância Maria Ulrich (e coordenadora do nosso curso de Pós-Graduação em Livro Infantil, juntamente com José Alfaro), o júri deixou expressas as suas opiniões sobre as obras distinguidas nas seguintes sínteses:
Prémio Nacional de Ilustração : Madalena Matoso, A Charada da Bicharada, Texto Editores
Esta publicação, um álbum poético, género escassamente editado em Portugal, evidencia-se pela articulação expressiva das componentes pictórica e verbal. A criatividade e a inovação das ilustrações materializam-se no recurso a uma paleta cromática forte, rica e livre, que sustenta uma arquitectura visual esquemática e segura. As imagens potenciam a proposta lúdica dos poemas, que funcionam como advinhas e/ou charadas. O discurso icónico, pautado pela subtileza e pelo enigma, convoca um olhar insistente, curioso e inquiridor.

Menção especial: Bernardo Carvalho, És Mesmo Tu?, Planeta Tangerina
Este álbum narrativo, diferencia-se pelo recurso a uma paleta cromática muito forte e profusa. Recorre-se a um atractivo jogo de contrastes, através das cores, das linhas, das formas, dos fundos e das transparências, convidando a uma leitura vertiginosa cujo carácter expressionista espelha a contemporaneidade.

Menção especial: Paulo Galindro, O Cuquedo, Livros Horizonte
Nesta obra, a forte presença animal (figuras personificadas) e a temática do medo são recriadas a partir de um registo cromático intencionalmente contido e de um eficaz jogo de proporções/escala. As ilustrações são pontuadas por subtis notas de humor, que funcionam como contraponto do motivo nuclear da narrativa.

De volta ao país da Alice

Já aqui falámos da exposição comemorativa dos 30 anos de carreira de Alice Vieira, patente na Galeria Arade, no Parque de Feiras e Exposições de Portimão. É um espaço lúdico onde os mais pequenos podem brincar e criar, tendo como inspiração a obra da escritora, e pode ser visitado até ao dia 24 de Maio.

A ilustração acima (pintura em acrílico) foi feita pelos alunos do 4.º ano do Externato «O Baloiço», onde dá aulas o nosso colega de curso Fernando Carvalho, aquando da visita de Alice Vieira em Janeiro deste ano.

Para mais informações clique aqui.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Contos para ouvir

A editora 101 Noites, precursora no suporte de audiolivros, lançou o primeiro CD com histórias para crianças – se é que podemos dizer isso dos contos de Oscar Wilde, já que o próprio sublinhou não se destinarem a esse público. Três contos cheios de sabedoria e da melancolia por vezes irónica (não são termos incompatíveis) herdada de Hans Christian Andersen, a que se junta a elegância da escrita de Wilde: O Gigante Egoísta, O Foguete Notável e O Rouxinol e a Rosa. Lidos em voz alta por Rosa Lobato de Faria e musicados por Alexandre Cortez (o «Alex dos Rádio Macau»), inauguram a colecção Livros Para Ouvir Para os Mais Novos, dirigida por Sandra Silva.

Post cedido por O Jardim Assombrado.

domingo, 26 de abril de 2009

Booksmile: uma nova editora de livro ilustrado

Muito em breve, chegará às livrarias o primeiro título da Booksmile, uma nova editora portuguesa «vocacionada para o livro ilustrado de grande público». A escolha recaiu sobre um best-seller que já vendeu dois milhões de exemplares em todo o mundo: Galope!, de Rufus Butler Seder. Com um texto simples, mas uma tecnologia inovadora (já patenteada), o livro mostra uma série de animais que se movem a cada virar de página, para grande espanto de quem o manuseia pela primeira vez.

Galope! virá para o mercado com uma tiragem inicial de 20 mil exemplares, um número ambicioso. Até ao fim de 2009, a Booksmile propõe-se editar 27 títulos, num total de cerca de 100 mil livros, a preços entre os 4 e os 30 euros. Serão acompanhados com prometidas «acções inovadoras de publicidade e comunicação, na imprensa e online».

Para começar, vale a pena ver já o site da Booksmile, aqui.

sábado, 25 de abril de 2009

Invenciones - concurso ibero-americano

Invenciones é o primeiro concurso ibero-americano de livro ilustrado e narrativa para crianças e jovens. Propõe duas categorias: livro ilustrado (obras completamente ilustradas nas quais a narrativa e as imagens sejam complementares na apresentação da história) e narrativa (contos e novelas).

Podem participar quaisquer escritores e ilustradores nascidos num país ibero-americano que apresentem uma obra inédita. Para cada categoria, o valor do prémio será de $10.000 (dez mil dólares) e a obra será publicada pela Nostra Ediciones, o que implica a cedência dos direitos de edição a nível mundial.

Os trabalhos candidatos são aceites até ao dia 30 de Junho de 2009.

Para mais pormenores aceda aqui ao site da editora Nostra Ediciones, que promove o concurso.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

X Encontro de Literatura Infantil na UTAD

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), conjuntamente com o Observatório de Literatura Infanto-Juvenil (OBLIJ) e o Governo Civil de Vila Real, vai realizar nos dias 15 e 16 de Maio de 2009 o X Encontro de Literatura Infantil, subordinado ao tema «Ecologia e cidadania: leituras e descobertas».

Pretende-se promover o diálogo e a reflexão entre especialistas, professores, animadores, pedagogos, autores e outros agentes sobre como despertar, pelos desafios e descoberta das leituras, uma mentalidade saudável e construtiva em relação ao ambiente e à natureza.

Pode conhecer o programa completo e saber mais informações aqui.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Contabandistas de Estórias no Palácio

Convidamo-vos a assistirem a uma noite mágica com os Contabandistas de Estórias (grupo de contadores a que pertence a nossa colega de curso Antonella Gillardi), que nos encantam com relatos vindos dos quatro cantos do mundo. É um evento em que a arte ilustra o conto e o conto ilustra a arte; neste caso, a arte de António Palolo e de artistas dos anos 90. Destina-se, em princípio, a público adulto, mas as crianças são bem-vindas porque quem gosta sabe que os contos não têm idade. Acontece já esta sexta-feira, dia 24 de Abril, a partir das 21h30. O local é o Palácio Anjos, em Algés, sede do Centro de Arte Manuel de Brito. A entrada é gratuita. Aproveitem!

Para aceder ao site dos Contabandistas clique aqui.

Ana Lage

"O Tesouro" nas Comemorações do 25 de Abril

O Teatro Extremo decidiu comemorar os 35 anos do 25 de Abril , levando a cena o espectáculo, "O Tesouro", baseado na obra homónima de Manuel António Pina. Bem a propósito quando se celebra a Liberdade.

Para mais informações clique aqui.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Fábrica a fábrica, a Ler Devagar chega à LX Factory

Nada melhor que celebrar o Dia Mundial do Livro a 23 de Abril com a inauguração do novo espaço da Ler Devagar, agora na Rua Rodrigues Faria, 103, na antiga Gráfica Mirandela, em Lisboa.

Tendo nascido há 10 anos numa singela litografia do Bairro Alto, a Ler Devagar estende-se agora à volta de uma rotativa de três andares, num insólito complexo industrial, em Alcântara, onde poderemos encontrar mais de 100 mil títulos a preços apetecíveis – de um a 10 euros! –, e promete uma festa de arromba que vai durar quatro dias e quatro noites, de 23 a 26 de Abril, das 12 às 2 horas, com inúmeros lançamentos, performances, debates, conferências, poesia, teatro, música e filmes!

Este espaço, que se vem juntar às livrarias da Fábrica de Braço de Prata, da Cinemateca e da Galeria Zé dos Bois, é para visitar e celebrar nestes dias e durante todo o ano, é claro.

O programa dos 4 dias está aqui.

Sandra Simões

terça-feira, 21 de abril de 2009

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Palco das Artes II - Beatrice Alemagna

Mais um trabalho do exercício já enunciado, para o Módulo de Ilustração, dado por Danuta Wojciechowska, no nosso Curso de Livro Infantil, desta vez à volta das ilustrações de Beatrice Alemagna.
Beatrice tem apenas um livro com ilustrações da sua autoria editado em Portugal (pela Dom Quixote), Os dois corvos, com texto de Aldous Huxley.
De Novembro de 2006 a Janeiro de 2007 esteve patente no Auditório Municipal Augusto Cabrita, no Barreiro, uma exposição dedicada aos seus desenhos, costuras, pequenas esculturas e animações.

Para aceder ao trabalho clique aqui.
Para aceder ao site da ilustradora clique aqui.
Maria Remédio

sábado, 18 de abril de 2009

Hoje não quero dormir!!!

Há sempre uma boa desculpa para se dar um salto a esta livraria!
Aqui fica mais uma sugestão a não perder, o lançamento de Hoje não quero dormir com Alexandre Honrado e Natalina Cóias.

Para aceder ao site da livraria Histórias com Bicho, clique aqui.

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Where the Wild Things Are


Depois de Where the Wild Things Are, o envolvente livro de Maurice Sendak, autor contemplado com o Prémio Andersen de Ilustração em 1970, estreia o filme homónimo de Spike Jonze, a 16 de Outubro. O trailer promete um reforço do vínculo a esta obra, um complemento à leitura. 


Ana Mourato

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Aranha Leopoldina sobe ao palco

O Serviço Educativo do Teatro do Campo Alegre e a Assédio apresentam, em estreia absoluta, a peça de teatro A História da aranha Leopoldina, baseada num livro infantil da escritora Ana Luísa Amaral. Foi publicado em 2000 pela editora Campo das Letras, com ilustrações de Elsa Navarro.
O espectáculo, com interpretação de Rosa Quiroga e encenação de João Cardoso, será apresentado entre 18 e 26 de Abril, na Sala-Estúdio do Teatro do Campo Alegre (Porto), em sessões para maiores de 4 anos, destinadas a público escolar e a famílias. Aqui fica um resumo da peça:

«Leopoldina é uma aranha pequenina que, em vez de fazer teia como a mãe e as amigas, tem uma vocação a que não consegue resistir: fazer meia. E as meias que ela faz podem ser vermelhas, azuis, às risquinhas, mas meias, não teias.
Esta excentricidade deixa consternados todos os seus amigos, que não vêm nela qualquer utilidade. Mas, apesar de tudo, Leopoldina persiste. E, no final, percebe-se que talvez a utilidade não seja uma questão tão simples como parece à primeira vista. E que as diferenças, como os olhares, podem, de facto, mudar o mundo.»

Os horários dos espectáculos são os seguintes: 18 e 19 de Abril, às 16h00; 20 e 21 de Abril, às 10h30 e 15h00; 25 e 26 de Abril, às 16h00.

Mais informações pelo telefone 226065407.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Oliver Jeffers em filme animado



Oliver Jeffers é artista e autor de vários álbuns ilustrados (picture books) para crianças, entre os quais figura o premiado Lost and Found, uma história curiosa sobre a amizade. Tendo conquistado o Nestlé Children's Book Prize Gold Award (2006) e o Blue Peter Book of the Year (2006), além de ter sido nomeado para o Kate Greenaway Award (2006), este seu segundo livro apresenta-se agora numa adaptação para cinema, em versão curta-metragem de animação, co-produzida pelo Studio AKA e a Contender Entertainment Group. A película estreou-se no Reino Unido, na véspera de Natal, com reposição nesta Páscoa, também no Channel 4. A estreia em DVD está prometida para o dia 20 de Abril e já é possível efectuar a pré-encomenda na Amazon.



O Incrível Rapaz que Comia Livros, que recebeu o prémio de Melhor Livro Infantil 2007, atribuído pela Irish Book Awards, é o único título do autor em português e pertence à Colecção Orfeu Mini, da Orfeu Negro, uma chancela da editora Antígona.
Para aceder ao site do autor clique aqui.
Para aceder ao site da editora Orfeu Negro clique aqui.
Para aceder ao site da editora Harper Collins clique aqui.
Para aceder ao site da Amazon (UK) clique aqui.
Para aceder ao site da produtora AKA clique aqui.

Helena Gonçalves

terça-feira, 14 de abril de 2009

O país da Alice fica em Portimão


É já amanhã, quarta-feira, 15 de Abril, que Alice Vieira vai conhecer o espaço lúdico «No país da Alice», na Galeria Arade, Parque de Feiras e Exposições de Portimão.

A partir das 11h00, e durante todo o dia, a escritora vai conversar com crianças, contar histórias, responder a perguntas e alinhar nas brincadeiras propostas pelos jogos existentes no espaço. A entrada é gratuita para crianças e estudantes. O bilhete normal custa 4 euros.

«No país da Alice» é um espaço lúdico inspirado na obra de Alice Vieira, que em 2009 assinala 30 anos de carreira, e que integra a exposição «Gosto de Mulheres».
Através de sete desafios, e enquanto os pais visitam a mostra que dá a conhecer obras e objectos pessoais de mulheres portuguesas que se destacaram nas mais variadas áreas artísticas, os mais novos podem brincar, criar, pintar, ler, adivinhar, representar, e até amuar, com as actividades «Viagem à roda do meu nome», «El-rei Tadinho», «Pinturas de Cheiros», «Mãe ou madrasta?», «Bicharada» e «Adivinhas».

José Antonio Portillo em Pombal

A 23 de Abril, pelas 18h00, na Biblioteca Municipal de Pombal, será inaugurada a exposição «Artefactos Para Contar e Criar Histórias» de José António Portillo, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian. A exposição ficará patente ao público ao dia 23 de Junho de 2009.

A exposição é composta por quatro grandes núcleos que pretendem estimular a criatividade na produção de textos escritos e orais: «Artefactos Para Contar e Criar Histórias», «Museu do Tempo», «Que pensa a minha sombra? - Colecção de Sombra» e «Biblioteca de Cordas e Nós». Com esta exposição, José Antonio Portillo convida-nos a não ter medo das nossas memórias e recordações. Convida-nos a aprender, olhar e admirar sem medo de imaginar e criar.

José Antonio Portillo tem realizado diferentes projectos e exposições através deste trabalho, mostrando-o em várias cidades da Europa: Londres, Milão, Parma, Viseu, Valencia, Madrid, Beja e Lisboa já fizeram parte do itinerário. Em 2003 publicou Artefactes, pelo qual recebeu o Prémio Nacional para o melhor livro ilustrado de Literatura Infantil e Juvenil do Ministério da Cultura Espanhola. É autor do espectáculo teatral Artefactes, prémio de melhor espectáculo infantil de Artes Escénicas de la Generalitat Valenciana. Entre os anos 2003 e 2006 realizou o projecto-livro «Museo del Tiempo», em Évora, Viseu, Alcalá de Henares, Nanterre (Paris) e Valência. Realizou também o projecto-livro «Qué piensa mi sombra?» para o Festival Teatralia na Comunidad de Madrid, em 2007.

Em 2008, esteve presente em Pombal, no VI Encontro de Literatura Infanto-Juvenil («Um carreirinho de letrinhas ao encontro da palavra»), explicando o seu trabalho e mostrando alguns dos seus objectos para contar e criar histórias.

Visitas guiadas* - Segunda a sexta-feira: 09h30 e 14h00 / Sábados e domingos**: 16h30
Visitas livres - Segunda a sexta-feira: 17h00 às 19h00 / Sábados e domingos**: 16h00 às 18h00
* - inscrições prévias para grupos através do 236 210 521
** - inscrições prévias para individual no balcão da Biblioteca Municipal de Pombal

Mais informações através do 236 210 521.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Palco das Artes I - Taro Miura


Iniciamos com os nossos leitores a partilha do «Palco das Artes», uma série de trabalhos propostos pela ilustradora Danuta Wojciechowska no módulo de Ilustração do curso de Pós-graduação em Livro Infantil. O enunciado foi o seguinte: «A partir de uma ilustração de um reconhecido ilustrador faça uma exposição de imagens interpretativas.»

O exercício consistiu em apresentar um conjunto de imagens, uma central e outras interpretativas, de modo a que estas comunicassem connosco e ajudassem a entender o universo visual do ilustrador seleccionado. São imagens que iluminam outras imagens.

A interpretação visual reflecte as influências vindas do mundo das artes nas suas diferentes formas de expressão. Recorreu-se a outras obras de ilustração, embora sem limitar a esta linguagem, uma vez que se pretendeu criar uma integração no contexto alargado das artes visuais. Houve possibilidade de utilizar nesta escolha obras de pintura, escultura, mobiliário, arquitectura, tipografia, objectos de design, etc., cuja influência tenha marcado a obra do ilustrador ou que pareçam, de alguma forma, estar com ele relacionadas.

O primeiro a aparecer é dedicado ao ilustrador Taro Miura.
Clique aqui para aceder ao trabalho.
Helena Gonçalves

sábado, 11 de abril de 2009

A Menina e a Árvore de Pedra

A escritora Riita Jalonen e Kristiina Louhi, ilustradora, formam a dupla finlandesa que assinou Tyttö ja naakkapuu (The Girl and the Rock Tree), editado pela Tammi. Em 2004, foram distinguidas com o Prémio Júnior da Finlândia para melhor livro infantil. A história de uma menina que perde o pai conseguiu comover então o júri, Jukka Kajava, um conhecido crítico de teatro e televisão: «Apesar do tema ser triste, o livro enche-nos de esperança e prende-nos até ao fim, acompanhando com entusiasmo a história de sobrevivência corajosa da criança», explicou.

Neste livro, o primeiro de uma trilogia, as autoras debruçam-se sobre a dor da perda da menina, enquanto no segundo acompanham a sua evolução e os seus esforços para a superar. Já no terceiro, vemos renascer uma nova menina, feliz, empenhada intensamente na sua nova vida mas mantendo, contudo, as boas memórias do pai.

Na Feira do Livro Infantil de Bolonha podíamos encontrar os três livros, apesar de não ser possível comprá-los. Aguardemos, com esperança, que cheguem a Portugal.

Isabel Costa

sexta-feira, 10 de abril de 2009

18 de Abril na Biblioteca Municipal de Sesimbra

ENCONTRO COM AUTORES
Eugénio Roda e Gémeo Luís, autores de Ssschlep

15.00h às 16.30h
Destinatários: meninos e meninas dos 9 aos 12 anos (que não gostam de sopa).

"A criança leva a colher ao prato, e do prato à boca várias vezes, tentando constatar a veracidade da história que a mãe lhe revela: os legumes falam. A criança não os ouve… A mãe explica: falavam, antes de serem passados pela bruxa da varinha mágica".
Propomos colheradas de diversão ao estar perto, olhar, ouvir e sentir a presença dos mestres criativos da história Ssschlep.

16.45h às 18.00h
Destinatários: professores, animadores, mediadores e pais.

"Hora da sopa. A sopa é um dos mais antigos alimentos cozinhados do mundo e faz parte de quase todas as economias alimentares.Por concentrar grande parte do tempo partilhado entre pais e filhos, interpreta um dos principais papéis no filme doméstico. A hora da sopa é um momento fácil ou difícil, silencioso ou muito falado: esta é uma história ensopada na oralidade.Haverá mil e uma maneiras de comer e fazer comer a sopa. E outras tantas para descobrir cada uma delas: é neste exercício que se pode muito bem abrir o apetite".

As inscrições (gratuitas) podem ser feitas no Piso 0 da Biblioteca Municipal de Sesimbra, pelo número 21 228 85 88 ou então através do endereço electrónico: biblioteca@cm-sesimbra.pt

E já agora, não deixem de visitar também a exposição Contar-Cortar, da autoria de Gémeo Luís, patente ao público no piso 0 da Biblioteca até ao dia 25 de Abril.

Para mais informações sobre esta acção clique aqui.
Para mais informações sobre o trabalho de Gémeo Luís clique aqui.

Sónia Marques Ferreira

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Malasartes, 17

Já se encontra à venda a edição semestral da revista Malasartes, com data de Abril de 2009. A capa (linda) é de Luís Henriques, ilustrador que tem acompanhado Rita Taborda Duarte desde A Verdadeira História de Alice (2004) até O Tempo Canário e o Mário ao Contrário (2008). A dupla merece o destaque de abertura em dois artigos assinado por Ana Margarida Ramos e José António Gomes. Outros temas e autores presentes nesta edição: a multiculturalidade na literatura portuguesa para a infância, formação literária e mediação leitora, os picture books e a Planeta Tangerina, a colecção ecológica «Pintar o Verde com Letras», Ondjaki, Manuela Bacelar e Antero de Quental. Na “secção galega” da revista, encontram-se artigos sobre as primeiras traduções de literatura infantil para esta língua minoritária, a customização de ilustrações e ainda sobre o escritor Antonio García Teijeiro. Tudo isto e mais as habituais críticas de livros nas últimas páginas. Excelente!

Post cedido por O Jardim Assombrado.

Carla Maia de Almeida

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Ovos da Páscoa com Manuela Bacelar

Esta semana, no nosso curso, tivemos uma conferência dada pela ilustradora e escritora Manuela Bacelar. Contou-nos histórias de vida e de livros. Do seu encantamento pela liberdade de expressão na Checoslováquia, por onde passaram os seus estudos. Entrega-se de corpo e alma, destemida nas questões que coloca sobre tudo o que rodeia os livros que faz. Livros infantis, para crianças, para adultos? Questões filosóficas, logísticas, financeiras, mas sempre pragmáticas, sempre com intenção de fazer alguma coisa pelos livros, pela leitura, pela literacia, e dar sentido ao seu plano de acções. Descreveu-nos os métodos e as técnicas que utiliza e guarda em segredo, ou em checo, uma técnica de ilustração única, que marca o seu estilo e que descobriu acidentalmente com uma colega de faculdade. Ficámos curiosos! Já ilustrou mais de 150 obras e trabalhou com escritores como Agustina Bessa-Luís, António Torrado, Ilse Losa e Matilde Rosa Araújo, entre tantos outros.
E quer continuar. Ainda bem!

Como sugestão de Páscoa, porque não investir em língua portuguesa nuns Ovos Misteriosos, ilustrados pela mão da nossa conferencista e com textos de Luísa Ducla Soares?

A Casa da Leitura oferece a ler o artigo «Manuela Bacelar: um sol para histórias escritas», assinado por Gil Maia e que pode consultar aqui.

Mais: até 9 de Junho, a Casa da Animação, no Porto, mantém uma exposição de homenagem ao percurso da ilustradora. Para saber tudo, clique aqui.

Helena Gonçalves

terça-feira, 7 de abril de 2009

O regresso da Família Barbapapa

Entre os clássicos infantis dos anos 1970, não podem deixar de estar os Barbapapa, que se popularizaram em forma de livro e de série de televisão. Criada em França e depois exportada para todo o mundo, era uma família de bonecos de várias cores, que mudavam de forma e se adaptavam a todas as situações possíveis e imaginárias. Depois do Noddy, parece que o revivalismo também os atingiu, pelo menos a julgar pela presença na Feira do Livro Infantil de Bolonha. Além do stand no Hall 25 (na foto), figuravam no verso do mapa da feira que esteve nas mãos de todos os visitantes. Impossível não dar por eles!

segunda-feira, 6 de abril de 2009

IV Concurso Literário Nacional

Destinado a promover o conto infanto-juvenil através da escrita criativa, valorizando a expressão literária, assim como a cultura cabeceirense, eis a proposta do IV Concurso Literário Nacional, anunciado pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, em colaboração com a Biblioteca Municipal Dr. António Teixeira de Carvalho. Os contos a concurso deverão conter uma alusão ao concelho e seguir o regulamento disponível na internet.

Atenção ao artigo 32.º, já que se trata de uma iniciativa camarária: «Os autores autorizam a divulgação e utilização, de forma gratuita, dos contos em toda e qualquer actividade promovida pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.»
Para mais informações no site da C.M Cabeceiras de Basto, clique aqui.

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Dia Internacional do Livro Infantil

A 2 de Abril de 1805, em Odense, na Dinamarca, nasceu o escritor Hans Christian Andersen. A celebração deste dia é uma iniciativa da IBBY (International Board on Books for Young People) que se realiza anualmente desde 1967, com o principal objectivo de promover o livro infantil e o prazer da leitura nas crianças.

Este ano de 2009, o patrocinador oficial do Dia Internacional do Livro Infantil é a secção egípcia do IBBY, responsáveis pelo cartaz aqui apresentado, disponível para encomenda através do contacto no site.

Para aceder à mensagem da EBBY, e ao site do IBBY, clique aqui.
Para aceder à tradução da mensagem do IBBY, por José António Gomes, clique aqui ou aqui.

A partir de hoje em Cascais

Que melhor data para inaugurar esta exposição do que o Dia Internacional do Livro Infantil? Bernardo Carvalho e Madalena Matoso, ilustradores da grande equipa Planeta Tangerina, mostram as ilustrações originais dos livros Um Dia na Praia e O Meu Vizinho é Um Cão (este último, recorde-se, foi o vencedor do prémio para Melhor Ilustração de Livro Infantil no último Festival de BD da Amadora).

A exposição estará patente durante um mês, na Biblioteca Municipal de Cascais, num horário para todos os gostos: de terça a sexta, das 10h00 às 19h00; segunda das 13h00 às 19h00; sábados e feriados das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

Mas atenção, que hoje há mais: após a inauguração, às 18h30, vai falar-se sobre a segunda edição do «Farol de Sonhos», marcada para 23 a 27 de Setembro deste ano. Ainda falta muito, mas já marcámos na agenda. E hoje podemos saber um pouco deste encontro sobre o livro e o imaginário infantil.

Para aceder ao site da Planeta Tangerina clique aqui.

Carla Maia de Almeida